A Indústria 4.0 é um conceito que vem movimentando a forma de como as empresas produzem, melhoram e distribuem os seus produtos com o uso de tecnologias em seus parques fabris e em seus pensamentos estratégicos.
Então, no post de hoje trouxemos um pouco de história e conceitos para você se conectar melhor com a Indústria 4.0.

Boa leitura! ☺

A evolução da indústria até os dias atuais

A Revolução Industrial foi um dos processos mais importantes para o desenvolvimento da sociedade contemporânea. A partir dela, aconteceram várias mudanças nos processos de produção, o que era uma produção mais artesanal passou a ser produzido por máquinas e em grande escala.
Podemos dividir a história da Revolução Industrial em períodos:

Primeira Revolução Industrial

Aconteceu no século XVIII e a principal característica foi o uso de máquinas nos processos produtivos. Além disso, houve o aperfeiçoamento da máquina a vapor e a indústria têxtil foi o destaque, gerando a riqueza da época e criando um novo modelo econômico.
No entanto, para os trabalhadores as condições não eram favoráveis, e surgiram as organizações trabalhistas e sindicatos.

Segunda Revolução Industrial

A principal característica desse período é o avanço tecnológico (maior que na primeira fase) e o aperfeiçoamento das tecnologias existentes. Assim, oferecendo técnicas produtivas mais satisfatórias, com produtos de qualidade e melhoria no desempenho industrial.

Terceira Revolução Industrial

Um período conhecido como a era da automação das indústrias e o surgimento da informática.
A principal característica foi a implantação de computadores no chão de fábrica, com controles eletrônicos, sensores e dispositivos capazes de gerenciar um grande volume de variáveis da produção. Com isso, melhorando a gestão e qualidade dos produtos, aumento da produção e melhoria na segurança.

O que é Indústria 4.0?

A incorporação da digitalização aos processos industriais resultou no que chamamos de Indústria 4.0.
O conceito de Indústria 4.0 é algo recente e utiliza as principais tecnologias dos campos de automação, controle e tecnologia da informação, para a melhoria dos processos produtivos, desenvolvimento acelerado de produção e criação de novos modelos de negócios.
A partir destas tecnologias os processos produtivos tendem a se tornar cada vez mais eficazes, autônomos e customizáveis.
Muitas empresas querem “implantar a Indústria 4.0” sem entender de fato quais são os potenciais e reais impactos causados por essa realidade, que por ser tão disruptiva, podemos chamar de a Quarta Revolução Industrial.

Os benefícios da Indústria 4.0

O uso intensivo das tecnologias digitais da Indústria 4.0 é o caminho natural para ampliar a vantagem competitiva das empresas.
Além do aumento da competitividade existem outros benefícios oferecidos pela implantação de fábricas inteligentes, entre os quais podemos destacar:

Redução de Custos

A automação das fábricas já traz redução de custos para qualquer indústria. Mas com as máquinas com autonomia para programar manutenções, os gastos serão menores ainda.
Esse é um dos principais benefícios para as empresas que necessitam reduzir custos em suas operações.

Economia de energia

Com o uso das tecnologias e a melhoria na eficiência da captação e geração de energia, há economia no consumo energético, sem afetar a alta produtividade.

Aumento da Segurança

Com máquinas conectadas em rede e com o monitoramento da produção, a automação industrial oferece maior segurança operacional. Com isso, é possível prever falhas e evitar que problemas maiores paralisem a linha de produção. Outro ponto que promove o aumento da segurança é a ausência do fator humano em atividades repetitivas e até inseguras.

Preservação ambiental

As novas tecnologias ajudam na otimização do uso de recursos naturais e a diminuir o impacto das atividades industriais no meio ambiente.
Essa deve ser uma preocupação de toda a sociedade para garantir um planeta mais sustentável.

Redução de erros

A redução da intervenção humana em atividades repetitivas e perigosas diminui de forma considerável os erros cometidos durante a produção. Além das máquinas estarem calibradas para manter um determinado nível de acerto, mantendo a qualidade da produção.

Fim do desperdício

O fim do desperdício é uma consequência direta da redução dos erros e do aumento da segurança, melhorando a margem de lucro da empresa.
A união desses fatores traz efeitos positivos na redução dos gastos, e o resultado é o aumento da competitividade.

Transparência

Outra vantagem da Quarta Revolução Industrial é o controle das informações que são geradas pela produção. Com isso, informações como insumos, recursos e nível de utilização da capacidade instalada são mais transparentes, garantindo facilidade em atrair investimentos para o negócio.

Melhoria na qualidade de vida

Com fábricas inteligentes e mais automatizadas, os colaboradores conseguem ter mais qualidade de vida e tornam-se mais produtivos. Além disso, países com indústrias mais qualificadas e produtivas geram melhor distribuição de riquezas para a sociedade.

Customização em escala

Com as tecnologias utilizadas pela Indústria 4.0, tornando as fábricas mais inteligentes, é possível customizar os produtos em uma escala, algo que era impossível para manter um negócio lucrativo.

Além de tudo isso, o uso de dispositivos IoT em fábricas inteligentes oferece maior produtividade e qualidade aprimorada.

Como podemos notar, a implantação da Indústria 4.0, é uma solução benéfica para as empresas que precisam inovar em seus projetos ou adotar iniciativas que reduzam custos.

As principais tecnologias utilizadas na Indústria 4.0

A utilização da robótica avançada, sistemas de conexão máquina-máquina, da Internet das Coisas e dos sensores e atuadores utilizados nesses equipamentos, possibilitam que as máquinas “conversem” ao longo das operações industriais.
Ou seja, permite a geração de informações e a conexão das diversas etapas da cadeia de valor, do desenvolvimento de novos produtos, projetos, produção e algumas vezes até o pós-vendas.

Podemos destacar as seguintes tecnologias utilizadas na Indústria 4.0:

Inteligência Artificial

A aplicação de análises e técnicas são baseadas em lógica, o que inclui o aprendizado de máquina para interpretar eventos, analisar tendências e comportamentos dos sistemas, apoiar e automatizar decisões, além de realizar ações.

Computação em nuvem

Na Indústria 4.0 os processos necessitam de compartilhamento de dados entre sites e empresas, e o desempenho das tecnologias de nuvem é melhor. Além de, contar com a possibilidade de acesso remoto, evitando o alto investimento em equipamentos e suporte.

A computação em nuvem é a distribuição de computação – servidores, armazenamento, banco de dados, software, análises, inteligência pela internet, tudo isso com a utilização de memória, capacidade de armazenamento, cálculo de computadores e servidores hospedados em Datacenter.

Big Data

Com o big data é possível analisar grandes volumes de dados, otimizando a qualidade da produção, economizando energia e melhorando os serviços. Com isso, permite a tomada de decisões em tempo real.
Esses dados são tão volumosos que um software tradicional não é capaz de gerenciar as informações em tempo hábil, então são utilizadas técnicas estatísticas e de aprendizado de máquina para extrair as informações mais relevantes ao negócio.

Cyber segurança

É o conjunto de hardware e software utilizado para tratamento de ameaças que colocam em risco as informações que são processadas, armazenadas e transportadas através de sistemas interligados.

Internet das coisas – IoT

É a interconexão entre objetos através de infraestrutura habilitadora (eletrônica, software, sensores e/ou atuadores), que tem a capacidade de computação distribuída e organizada em redes. Esses objetos passam a se comunicar e interagir, podendo ser remotamente monitorados e/ou controlados, resultando em ganhos de eficiência.

Robótica Avançada

Na robótica avançada são utilizados dispositivos flexíveis, que agem em grande parte ou parcialmente, de forma autônoma. Esses dispositivos podem interagir fisicamente com as pessoas ou no ambiente em que estão inseridos, além de serem capazes de modificarem seus comportamentos com base em dados de sensores.

Manufatura aditiva

As tecnologias 3D serão escolhidas por oferecerem alto desempenho na produção de pequenos lotes de produtos customizados.

Integração de sistemas

Com a Indústria 4.0 é possível que todos os sistemas estejam interligados, permitindo que as empresas tenham um olhar mais abrangente para o negócio. Já com as informações em tempo real sobre os sistemas produtivos, é possível tomar decisões gerenciais mais rapidamente.

Sistema de simulação

Através de computadores e técnicas, é possível aproveitar os dados em tempo real para espelhar o mundo físico em um modelo virtual, que inclui máquinas, produtos e humanos.

Digitalização

É o uso de tecnologias digitais para transformar processos de produção, de desenvolvimento de produtos e/ou modelos de negócios, com o objetivo de otimizar e tornar os processos mais eficazes.
Essa transformação digital abrange projeto e implementação de plano de digitalização, sensoriamento, aquisição e tratamento de dados.

Desafios da Indústria 4.0 no Brasil

Ao investir em tecnologias para o desenvolvimento da Indústria 4.0, é preciso se atentar aos desafios dessa implementação.
No Brasil, além dos desafios relacionados aos investimentos e acesso às tecnologias é preciso considerar: adaptação de layouts e processos, como as empresas se relacionam ao longo da cadeia produtiva, criar e desenvolver novas especialidades e competências, entre outros.
Esses são apenas alguns desafios gerais que as indústrias brasileiras precisam considerar ao pensar na Quarta Revolução Industrial.

Como vimos ao longo deste post, a Indústria 4.0 utiliza diversas tecnologias inteligentes, com o objetivo de promover a automação industrial, aumentando a produtividade, mas mantendo a qualidade. Assim, os processos produtivos se tornam mais eficientes, customizáveis e independentes.

Portanto, projetar sistemas que atendam a Indústria 4.0 é um caminho de novos desenvolvimentos, aprendizados e conceitos, que exigem uma nova forma de pensar e a quebra de paradigmas.

A sua empresa já está em processo de implementação da Indústria 4.0 ou ainda é uma realidade distante?
Gostou deste conteúdo? Então não deixe de acompanhar o nosso blog! 🙂